Follow by Email

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Namorar é fácil. Difícil é manter

Quantas vezes você se pegou falando ou ouviu os amigos dizerem/reclamarem “eu não consigo achar uma namorada“. Mas peraê! O que você tá procurando?? Uma loja em que venda um pacote de namorada perfeita do jeitinho que você sempre quis?
Esqueça! Como a Raquel disse, “namorar é um jogo” e você pode começar a jogar a hora que você quiser. Se os solterios de plantão vivem contando vantagem que pegaram não sei quantas e ainda assim continuam falando que não acham uma namorada, por que não pegar uma dessas trocentas e tentar começar um jogo/namoro com ela?

Pare de reclamar e comece a agir

Reclamar é fácil. Começar a namorar é fácil. Nenhum namoro começa do nada, num esbarrão atravessando a rua. Tudo tem seu “investimento”; até onde você quer chegar?

Comece a namorar daqui há dez minutos

Pare pra pensar em sua rede de amigos que você já teve um caso, ou um simples beijo, qual deles teria a chance de compartilhar uma vida com você? Agora invista e mãos à obra. De início tudo é azul. Descobrir qual música ele gosta, qual cidade gosta de viajar, qual comida e bebida prediletas fazem parte da arrancada desta jornada. Se algo nele te incomoda, não freie. Tente colocar na balança tudo que te faz feliz e lembre-se que ele não foi comprado na loja de pessoas perfeitas pra você.
Todo mundo tem algo de bom pra dar a outra pessoa; as ruins terão de ser discutidas e superadas. Discutir é “bom”, fortalece o relacionamento, então não se abale com briguinhas, elas são necessárias. Que jogue a primeira pedra quem nunca brigou. Até seus pais já tiveram brigas e estão (a maioria) firme e fortes, então por que não tentar? Vai ser difícil manter? Certamente que vai. Mas aí está a graça (uma delas) no amor. Pra mim, namoro é convivência. Não acredito naqueles namoros à distância, via internet, que o cara tá lá há 2 mil km longe da mina e ainda falam “etamos namorando”. Ah!! Não estão mesmo. Se encontram a cada 3 meses, ficam dois dias juntos e chamam isso de relacionamento?! Relacionamento é você estar lado a lado com a pessoa, batalhando e vivendo juntos o maior tempo possível. Esses namoros costumam nunca dar certo até que percebam “ah.. não deu certo por causa da distância”. Porra, já sabiam isso desde o primeiro dia e só agora foram assumir?
O difícil é você conviver dia-a-dia com a pessoa que você tem um relacionamento aceitando os defeitos, sabendo contar até 10 antes de soltar uma besteira, colocar na balança as coisas ruins e as boas tornando o equilíbrio perfeito para um namoro em harmonia e prazeroso. Então, não jogue para o mundo que você não consegue achar seu príncipe encantado. Ele está provavelmente do seu lado e você ainda não tomou coragem de começar este jogo do amor

Mulheres bem Resolvida

“A mulher bem resolvida não anda por aí, dando sopa. É verdade. Porque mulher resolvida mesmo já resolveu tudo, inclusive com quem compartilhar o travesseiro. É independente, inteligente, bem sucedida e não é carente, já que para ser bem resolvida tem que começar resolvendo as coisas do coração.
Mulheres que andam por aí, queixinho empinado e fazendo pose, não são bem resolvidas. A mulher bem resolvida não posa, ela é. Já resolveu que pose não adianta, que cabeça dura não adianta e fingir que não se emociona também não. Também já desistiu de debulhar lágrimas à toa, para tentar comover. Se fizer isso, é pessimamente resolvida.
Houve quem achasse, na época do feminismo – que Deus o tenha ou que o Diabo o carregue – que mulher bem resolvida era aquela que se resolvia sem homem. E, antes delas, houve aquelas que achavam que só se resolveriam com homem. Nenhuma das duas se resolveu. Mulher (assim como homem) precisa experimentar uma relação estável para se resolver, aprender a necessidade de trabalhar um relacionamento todos os dias, de conquistar o ser amado a cada segundo. Mas não pode se render totalmente a ele.
Acho que foi Kahlil Gibran quem disse que uma união a dois é como duas colunas, que só sustentam uma edificação porque se mantêm, ao mesmo tempo, juntas e separadas. A mulher bem resolvida sabe disso muito bem. Sabe que combinar diferenças é bom, lidar com antagonismos é bom. É assim que a gente cresce e amadurece. Por isso, dentro de um relacionamento, ela se mantém íntegra, fiel a si mesma, sem se desfigurar para agradar o outro.
E, ao agir assim, a mulher bem resolvida acaba atraindo homens bem resolvidos, capazes de amar, se emocionar sem dar uma de durão ou virar chato pegajoso. Os que não são bem resolvidos, assim você os reconhece, vivem oscilando de um extremo a outro, numa dança de bêbados. E nessa dança se agarram a outros na mesma situação e vão cambaleando pela vida.
Sim, ser bem resolvida (o) não é ficar pulando de galho em galho para se fingir de moderna (o). Quem é de todo mundo e não é de ninguém está longe de ser bem resolvido. Porque para ser bem resolvida é preciso ser capaz de se entregar, é preciso ter coragem de enfrentar os desafios que uma vida a dois impõem, de cultivar uma planta extremamente caprichosa chamada intimidade.
Intimidade é um negócio que só floresce com o tempo, que exige zelo e cuidado de jardineiros fiéis, determinados, perseverantes. Mulheres bem resolvidas – e os homens que as amam – sabem cultivar intimidade e sabem que ela não brota do acaso de uma paixão, mas exige um solo limpo, fértil e cultivado de um amor construído, tijolinho por tijolinho.
Claro que ser bem resolvida ou bem resolvido não é uma situação assim estável, pronto, acabou. No fundo, no fundo, somos todos seres em processo, works in progress, resolvendo-nos passo a passo, à medida em que descobrimos nosso espaço no mundo e a melhor maneira de nos posicionarmos nele. Todo mundo cai de vez em quando, inclusive os que chamamos de bem resolvidos. A diferença é que uns ficam sentados se descabelando à beira do caminho quando alguma coisa dá errado. E outros se levantam, sacodem a poeira e dão a volta por cima.
Você conhece alguma mulher bem resolvida? Ah, então me dá o telefone dela! Não é por nada, não. Só amizade. É que às vezes faz uma falta enorme conversar com gente assim!”



(Wilson Bentos)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Relacionamento: Respeito e Confiança

Qualquer relacionamento apoia-se em dois pilares: respeito e confiança mútuos. Mas descreverei a relevância desses para o homem.
O mais importante que um homem precisa ter e saber manter em um relacionamento com uma mulher é o respeito que ela tem por ele. Sem respeito, simplesmente esqueça qualquer possibilidade de relacionamento com uma mulher.
Se uma mulher não tem respeito por um homem, esse homem, portanto não é visto como macho por ela. Logo, sem respeito, a mulher não sente qualquer desejo sexual por um homem.

Para uma mulher amar um homem é necessário que a mulher o admire por seu caráter, personalidade e talentos, mas sem respeito, a mulher é incapaz de ter admiração pelo homem, e assim é incapaz de amá-lo.
Portanto, se você está em um relacionamento com uma mulher e por algum descuido seu, essa mulher perdeu o respeito por você, tome essa relação como perdida e abandone-a o quanto antes, ou ela mesma o fará.
Os esforços que você terá de fazer para recuperar o respeito dela são enormes e por mais que você se esforce nada garante que você conseguirá.

Um relacionamento em que a mulher não respeita o homem está fadado ao fracasso, será um relacionamento conturbado enquanto durar e será totalmente desastroso para o homem porque ele provavelmente está apaixonado para querer estar com alguém que não o respeita, ou seja, está indefeso emocionalmente. Sem respeito, a mulher humilhará e pisará o homem sempre que possível, provavelmente o trairá, já que não possui mais desejo ou pior tem repulsão por ele. Assim, quando esse relacionamento terminar, o homem estará acabado podendo entrar em depressão. No caso de homens de comportamento instável, o relacionamento pode finalizar-se em tragédia com violência ou até morte.Casos muito comuns em jornais e noticiários. Por isso vem a ser tão importante a honra e a virilidade de um homem porque é através delas que o homem mantem o seu orgulho masculino e consequentemente é respeitado.
Agora voltemos nossa atenção para a confiança. Se você é homem e está num relacionamento com uma mulher que você não confia, também a melhor escolha é pelo fim. Uma mulher em quem você não confia, deixá-lo-á maluco porque você não conseguirá trabalhar sossegado pensando nas barbaridades que ela pode estar fazendo. Você se tornará um homem ciumento e também inseguro e insegurança é demonstração nítida de fraqueza. As mulheres tem forte repulsão pela fraqueza masculina. Você sendo inseguro permitirá que a sua mulher faça os piores jogos psicológicos e emocionais levando o ao desequilíbrio mental. E assim, que a mulher o tiver dominado e vê-lo como um homem fraco e submisso, ela perderá o respeito por você e aí você já sabe.
Percebemos claramente como respeito e confiança estão intimamente ligados. Um não se sustenta sem o outro.