Follow by Email

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Violência domestica contra a mulher.

Muitas mulheres sofrem de violência, e muitas se calam, por medo ou talvez por amar seu parceiro, ou ate mesmo por achar que a situação vai mudar e que a relação um dia poderá ser feliz.
Mulheres não se calem diante desta situação deprimente !
A secretária divulgou que neste ano de 2011  que quatro em cada dez mulheres brasileiras já foram vítimas de violência doméstica.
43% das mulheres sofrem violência em casa no país.
Os números sobre a violência doméstica, por exemplo, são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2009, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a Pnad, 43,1% das mulheres já foram vítimas de violência em sua própria residência. Entre os homens, esse percentual é de 12,3%.
Ainda conforme a Pnad de 2009, de todas as vítimas agredidas no País, dentro e fora de casa, 25,9% foram agredidas por seus companheiros ou ex-companheiros. Dados da Secretaria de Políticas para as Mulheres apontam também que o número de chamados feitos pela Central de Atendimento à Mulher - Ligue 180 cresceu 16 vezes de 2006 para 2010.
Em 2006, foram feitos 46 mil atendimentos. No ano passado, o número pulou para 734 mil. Desse total, 108 mil foram denúncias de crimes contra a mulher e mais da metade eram casos de violência.

Em defesa da mulher foi criada a lei Maria da penha.
( Saiba como e porque essa lei foi criada )

A Lei Maria da Penha (11.340/06) é considerada uma importante conquista no combate à violência doméstica e familiar contra as mulheres. Recebeu esse nome como forma de homenagear a pessoa símbolo dessa luta, Maria da Penha Fernandes, que sobreviveu a duas tentativas de homicídio por parte do ex-marido, ficou paraplégica, mas se engajou na luta pelos direitos da mulher e na busca pela punição dos culpados. No seu caso, a punição do marido agressor só veio 19 anos e 6 meses depois.
A lei triplicou a pena para agressões domésticas - a pena máxima foi de um para três anos. Antes da lei, o crime de violência doméstica era considerado de "menor potencial ofensivo" e julgado nos juizados especiais criminais junto com causas como briga de vizinho e acidente de trânsito.
A lei estipula a criação, pelos tribunais de Justiça dos estados e do Distrito Federal, de juizados especiais de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher para dar mais agilidade aos processos.
Além disso, as investigações são mais detalhadas do que antes, com depoimentos também de testemunhas.
A lei alterou o Código Penal e permitiu que agressores sejam presos em flagrante ou tenham a prisão preventiva decretada. Também acabou com as penas pecuniárias, aquelas em que o réu é condenado a pagar cestas básicas ou multas. Alterou ainda a Lei de Execuções Penais para permitir que o juiz determine o comparecimento obrigatório do agressor a programas de recuperação e reeducação.
A lei também trouxe uma série de medidas para proteger a mulher agredida, que está em situação de agressão ou cuja vida corre riscos. Entre elas, a saída do agressor de casa, a proteção dos filhos e o direito de a mulher reaver seus bens e cancelar procurações feitas em nome do agressor. A violência psicológica passa a ser caracterizada também como violência doméstica.

Mulheres saibam como a lei Maria da penha protege ;


1. Violência doméstica são as agressões físicas e sexuais, como também as psicológicas, morais e patrimoniais;
2. A mulher vítima tem direito à toda a proteção necessária:
• encaminhamento para atendimento médico e
• exame de corpo de delito no Instituto Médio legal e
• transporte e abrigos seguros, em caso de risco de morte.
3. Não é mais a mulher quem entrega a intimação judicial ao agressor;
4. A mulher deve estar acompanhada por advogado e tem direito a defensor público;
5. O agressor na violência doméstica poderá ser preso e não apenas dar cestas básicas à família ou prestar serviços à comunidade.
6. Medidas de proteção que podem ser concedidas a vitima:
• suspensão do porte de armas do agressor,
• afastamento do lar e
• uma distância mínima em relação à vítima e seus filhos;
7. A lei Maria da Penha permite prisão em flagrante;
8. A prisão preventiva pode ser decretada se houver riscos de a mulher ser novamente agredida;
9. O agressor é obrigado a comparecer a programas de recuperação e reeducação;
10. Se a mulher for atendida em serviços de saúde públicos ou privados, tem compulsoriamente o direito de ter o seu caso de violência notificado às autoridades policiais por este serviço. (Lei 10.778/03).


Não deixe que sua situação chegue a este ponto ↓


A lei Maria da Penha só vai realmente ser colocada em prática se as mulheres-vítimas souberem como podem ser protegidas por ela!
Não deixe seus direitos de lado.



Tipos de violência


VIOLÊNCIA SEXUAL
  • Relações sexuais quando a mulher está com alguma doença, colocando sua saúde em perigo;
  • Relações sexuais forçadas ou que não lhe agradam;
  • Críticas ao desempenho sexual da mulher;
  • Gestos e atitudes obscenas;
  • Estupro e assédio sexual;
  • Exibição do desempenho sexual do homem;
  • Discriminação pela opção sexual.


VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA
  • Ignorar a existência da mulher e criticá-la, inclusive, através de ironias e piadas sexistas/machistas;
  • Falar mal de seu corpo;
  • Insinuações de que têm amantes;
  • Ofensas morais contra a mulher e a sua família;
  • Humilhação e desonra, inclusive, na frente de outras pessoas;
  • Desrespeito pelo trabalho da mulher em casa;
  • Críticas constantes pela sua atuação como mãe;
  • Uso de linguagem ofensiva em relação à sua pessoa.


VIOLÊNCIA FÍSICA E EMOCIONAL
  • Sofrer agressões físicas, inclusive, deixando marcas, como hematomas, cortes, arranhões, manchas, fraturas;
  • Sofrer humilhações e ameaças diante de filhos e filhas;
  • Ser impedida de sair para o trabalho ou para outros lugares, e trancada em casa;
  • Ficar sozinha com o cuidado e a educação das crianças;
  • Sofrer ameaças como de espancamento e morte, incluindo suas crianças;
  • Ocupar-se sozinha com os afazeres domésticos;
  • Ficar sem assistência quando está doente ou grávida;
  • Ter utensílios e móveis quebrados e roupas rasgadas;
  • Ter documentos destruídos ou escondidos.






A omissão da denúncia sustenta a violência e é cúmplice da impunidade.
O seu silêncio é sua condenação a mais agressões.

Mulher denuncie sem medo e peça proteção!




Delegacia Especial de Atendimento à Mulher
Rua Visconde do Rio Branco, 12 - Centro, Rio de Janeiro - RJ (21) 2252-4166

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Recalque ou inveja ? não importa, ignore tomalmente as Ex !

Ate pensei em jamais aborda esse tema no meu blog, mais não teve como me segurar.
Antes eu achava que falar sobe esse assunto, seria o mesmo que me igualar a essas mulheres,
mais cheguei a conclusão de que não. Eu jamais desceria tão baixo.
Hoje acordei com uma vontade enorme de escrever.
Passei o dia pensando e tentando intender o porque existe mulheres por inveja recalqq
ou sei lá o que, cisma de colar eiim vooc como se fosse sua sombra, elas tenta a todo custo denegrir sua imagens, faz coisas na intenção de te provocar, elas ficam tão fissuradas que dedicam 80 % do seu dia
cuidando da sua vida, do seu relacionamento, se submetendo a cada coisa só pra tentar de atingir.
Pior mesmo são aquelas que usam das redes social, pra te perturbar.
Isso realmente é uma baixaria, não tem nada mais inconveniente do que vooc abrir seu email, e se deparar com uma doida recalcada te mandando uma solicitação de amizade, sabendo que não vai ser aceita.
Quanta futilidade cabe em uma só pessoa. E na maioria das vezes, por mais que vooc não queira se igualar a tamanho infantilidade, você ate responde, mais com um mero descaso.
EX qualquer coisa também é um problema !
Muita das vezes  tem aquela EX: namorada, ficante, peguete ou seja lá o nome que ela se classifica,
resolve fazer de tudo pra acabar  com seu relacionamento.
Elas de alguma maneira idealizam a ideia  de que são significativas, e tenta a todo custo te convenrcer disso.
E ainda conspira com as amigas contra vooc. Isso realmente é o cumulo da inveja !
Não caia nesse nessas mentiras meninas... se ela fosse importante como se julga, ele estaria ao lado dela e não ao seu lado. ate porque seu namorado não esta preso a você, se o namoro continua é porque ambas as partes, querem !
E quando a Amor, respeito, confiança, cumplicidade entre duas pessoas, nada do que tentarem contra o casal, afeta !

DICAS ↓

► Não perca seu tempo se comparando com qqm quer que seja, tenha alto-estima, amor propio é bom e seu ego agradece.

► Realiza meu amoor, ele esta com vooc e não com ela, então não perde tempo enchendo o saco do seu namorado com perguntinhas bobinhas e desconfianças sem propósito, aproveite o tempo juntos para namorar bastante !

► Nesse caso, jamais faça valer o ditado: Amigos perto, inimigos mais perto ainda.
De maneira alguma se torne "amiguinha" de uma "ex qualquer coisa" do seu namorado,
alem de não ter cabimento, iria ser ridículo, tanta falsidade.
Ao contrario, mantenha o máximo de distancia desse tipo de pessoa, bloqueia todas as maneiras possivel de contato, e tente ignorar o quanto poder, até porque vida a dois já é uma coisa muito complicada, você não precisa de mais ninguém pra dividir seu relacionamento. rs

►  Seja discreta, não saia por ai, falando que ela a "ex", esta dando em cima do seu namorado, vooc não precisa expor seu relacionamento ou a você mesma para suas amigas.
Ate porque esse tipo de fofoca entre amigas não vai te levar a nada, você já tem a sua vida pra cuidar. e isso basta !

► Converse civilizadamente com o seu namorado como  duas pessoas adultas, você não precisa fazer uma tempestade em copo d'aguá, um simples diálogo, já é o bastante, diga tudo que te incomoda e deixe que ele resolva o resto, afinal, a "ex" é dele, isso não é problema seu !

► Se divirta bastante das atitudes desprezível dessas pessoas, enquanto elas  perdem tempo com tanta baixaria, você se permite crescer diante de tudo isso, quanto menos vooc se importar com isso, melhor pra vooc, e com isso vooc fortifica a relação com o seu namorado e vai sendo cada vez mais feliz !

► Na verdade , ela pode ate não querer nada com o seu namorado, mais não aceita o simples fato dele ter a deixado e agora esta em um relacionamento, saudavél e feliz.
Pode ser que ela tenha tornado isso um disputa idiota, por birra de não aceitar que não é tão especial pra ele como achava. ( Nem todas) O melhor e ignorar !

► Não deixe que a 'Ex" atinge qualquer estagio negativo em seu coração, curta seu namorado, aproveite seu relacionamento, confie no seu taco, e acredite, amor verdadeiro e amor recíproco.
É se tudo o que vocês vivem juntos e verdadeiro e especial, ninguém vai estragar !

► Ninguém é de ferro, tente não responder as baixarias, mais em ultimo caso, se ela quiser brigar, te ofender .. ( Pense 1° nas suas roupas caras, que não vale a pena rasgar, com essas recalcadas 2° nas suas unhas, e no seu cabelo, afinal, é duro ficar no salão horas e estragar tudo, por nada. mania sem graça que mulher tem de puxar cabelo na hora da briga. kkk) e se depois de pensar 50 vezes e achar que vale a pena, resolva seu problema de umavez por todas e saia de alma lavada !


Postagem de dicada em especial as minhas Fã. rs



E um beijo em especial pro meu namorado, Amoor obg por cada momento juntos, que esse amor dure sempre & pra sempre. E Inabalavélmente vamos seguindo eiim frente.
Meu Jogado euu tee amooo

terça-feira, 12 de julho de 2011

ABORTO

O fato é, faz aborto quem quer. todas as mulheres que tomam uma desicão está consciente dos riscos e consequencias que estão correndo.
Não estou aqui pra criticar ninguém, menos ainda para julgar, estou apenas abrindo uma espaço para o assunto, pra mim cada um é dono de sua próprias escolhas !
Em 2006, o Ministério da Saúde divulgou alguns números assustadores sobre a questão do aborto: foram realizados, pelo Sistema Único de Saúde (SUS) 2 mil abortos legais e 220 mil curetagens pós-aborto, provavelmente decorrentes de intervenções realizadas em condições inseguras. Além desses dados, estima-se que aproximadamente um milhão de abortos clandestinos são feitos por ano no Brasil e cerca de 150 mil mulheres morrem ou ficam com sequelas devido às condições precárias em que são obrigadas a realizar o aborto.
Esses índices são ignorados pelo Código Penal Brasileiro, que criminalizar todo o tipo de aborto, à exceção de casos em que a gravidez põe em risco a vida da mulher ou quando é resultado de estupro.
300.000 mulheres são internadas com complicações decorrentes de abortos clandestinos.
10.000 morrem por abortos mal feitos no Brasil.
O aborto sem duvida afecta psicologicamente a pessoa que o faz durante muito tempo. Juddy Mamaou, dos Estados Unidos, quem realizou um aborto por sucção disse: “O som da máquina de vácuo ainda me persegue. Não consigo utilizar uma aspirador sem que me lembre do meu aborto”.
Actualmente se estão realizando em todos os países do mundo aproximadamente 50 milhões de abortos por ano, 50 milhões de crimes. Nunca antes a humanidade tinha chegado a tão baixo grau de degeneração e de barbaridade.






TIPOS DE ABORTO :

Sucção. É utilizado um tubo oco que está conectado a uma bomba de sucção com uma capacidade 29 vezes superior à de um aspirador caseiro.
 A sucção desmembra o bebé em pedaços e os absorve, sacando-os do útero como se fosse lixo. Como a cabeça do bebé não consegue passar através do tubo, é introduzido na matriz um instrumento que comprime a cabecinha e a extrai.
foto ↓

Contraceptivos hormonais (abortivos.)
O aborto precoce e desapercebido pode ocorrer num 50%, ou mais nos períodos menstruais, com as pílulas numa dosagem muito baixa. Com a pílula combinada o aborto pode ocorrer uma vez em cada dois anos. Ou seja, uma mulher que utiliza pílula ou injecções está abortando numa boa percentagem.

Dilatação ou curetagem.
Da sétima à décima semana de gestação se utiliza um método que consiste em cortar o bebé em pedaços com uma faca cirúrgica e posteriormente se faz uma raspagem.
O pessoal médico que realiza o aborto deve unir novamente os pedaços do feto para certificar-se de que o útero está vazio. Ao feto se lhe corta uma perninha, depois a outra e assim se vai cortando aos poucos todo o seu corpo. Os sofrimentos dos fetos são intoleráveis. É algo cruel.


                                                                  
                                                                 Cesariana.
É igual a uma cesariana até ao ponto de lhe ser cortado o cordão umbilical, mas em vez de levarem a criança à sala de cuidados intensivos para salvar-lhe a vida, é deixada num caixote de lixo e se lhe deixa morrer. Algumas vezes os bebezinhos se mexem, respiram e alguns até choram. Este método é utilizado quando a gravidez está muito avançada.

A Carta de bebê ;
“Oi mamãe, tudo bom? Eu estou bem, graças a Deus faz apenas alguns dias que você me concebeu em sua barriguinha. Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe, outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido.
Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo !
Mamãe, já passou um mês desde que fui concebido e já começo a ver como o
meu corpinho começa a se formar. Quer dizer… Não estou tão lindo como você, mas me dê uma oportunidade. Estou muito feliz !
Mas tem algo que me deixa preocupado…
Ultimamente me dei conta de que há algo na sua cabeça que não me deixa dormir. Mas tudo bem. Isso vai passar, não se desespere.
Mamãe, já passaram dois meses e meio. Estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho vontade de usá-las para brincar…
Mamãezinha me diga o que foi. Por que você chora tanto todas as noites ? Porque quando você e o papai se encontram gritam tanto um com o outro? Vocês não me querem mais ou o que ?  Vou fazer o possível para que me queiram…
Já passaram 3 meses mamãe. Te noto muito deprimida, não entendo o que está acontecendo. Estou muito confuso. Hoje de manhã fomos ao médico e ele marcou uma visita amanhã. Não entendo… Eu me sinto muito bem, Por acaso você se sente mal mamãe?
Mamãe, já é dia, onde vamos? O que está acontecendo mamãe ? Porque choras ? Não chore, não vai acontecer nada…
Mamãe, não se deite, ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com minhas mãozinha.
Ei !O que esse tubinho está fazendo na minha casinha? É um brinquedo novo? Olha ! Ei, porque estão sugando minha casa? Mamãe ! Espere, essa é a minha mãozinha ! Moço, porque a arrancou? Não vê que me machuca?
Mamãe, me defenda ! Mamãe, me ajude! Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho?
Mãe, a minha perninha, estão arrancando. Diga para eles pararem, juro a você que vou me comportar bem e que não vou mais te chutar. Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo? Ele vai ver só quando eu for grande e forte!
Ai Mamãe, já não consigo mais respirar.
Ai  Mamãe, mamãe, me ajude ...
Mamãe, já se passaram 17 anos desde aquele dia e eu daqui de cima observo como ainda te machuca ter tomado aquela decisão.
Por favor, não chore! Lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te esperando com muitos abraços e beijos.



sexta-feira, 8 de julho de 2011

Namorar é fácil. Difícil é manter

Quantas vezes você se pegou falando ou ouviu os amigos dizerem/reclamarem “eu não consigo achar uma namorada“. Mas peraê! O que você tá procurando?? Uma loja em que venda um pacote de namorada perfeita do jeitinho que você sempre quis?
Esqueça! Como a Raquel disse, “namorar é um jogo” e você pode começar a jogar a hora que você quiser. Se os solterios de plantão vivem contando vantagem que pegaram não sei quantas e ainda assim continuam falando que não acham uma namorada, por que não pegar uma dessas trocentas e tentar começar um jogo/namoro com ela?

Pare de reclamar e comece a agir

Reclamar é fácil. Começar a namorar é fácil. Nenhum namoro começa do nada, num esbarrão atravessando a rua. Tudo tem seu “investimento”; até onde você quer chegar?

Comece a namorar daqui há dez minutos

Pare pra pensar em sua rede de amigos que você já teve um caso, ou um simples beijo, qual deles teria a chance de compartilhar uma vida com você? Agora invista e mãos à obra. De início tudo é azul. Descobrir qual música ele gosta, qual cidade gosta de viajar, qual comida e bebida prediletas fazem parte da arrancada desta jornada. Se algo nele te incomoda, não freie. Tente colocar na balança tudo que te faz feliz e lembre-se que ele não foi comprado na loja de pessoas perfeitas pra você.
Todo mundo tem algo de bom pra dar a outra pessoa; as ruins terão de ser discutidas e superadas. Discutir é “bom”, fortalece o relacionamento, então não se abale com briguinhas, elas são necessárias. Que jogue a primeira pedra quem nunca brigou. Até seus pais já tiveram brigas e estão (a maioria) firme e fortes, então por que não tentar? Vai ser difícil manter? Certamente que vai. Mas aí está a graça (uma delas) no amor. Pra mim, namoro é convivência. Não acredito naqueles namoros à distância, via internet, que o cara tá lá há 2 mil km longe da mina e ainda falam “etamos namorando”. Ah!! Não estão mesmo. Se encontram a cada 3 meses, ficam dois dias juntos e chamam isso de relacionamento?! Relacionamento é você estar lado a lado com a pessoa, batalhando e vivendo juntos o maior tempo possível. Esses namoros costumam nunca dar certo até que percebam “ah.. não deu certo por causa da distância”. Porra, já sabiam isso desde o primeiro dia e só agora foram assumir?
O difícil é você conviver dia-a-dia com a pessoa que você tem um relacionamento aceitando os defeitos, sabendo contar até 10 antes de soltar uma besteira, colocar na balança as coisas ruins e as boas tornando o equilíbrio perfeito para um namoro em harmonia e prazeroso. Então, não jogue para o mundo que você não consegue achar seu príncipe encantado. Ele está provavelmente do seu lado e você ainda não tomou coragem de começar este jogo do amor

Mulheres bem Resolvida

“A mulher bem resolvida não anda por aí, dando sopa. É verdade. Porque mulher resolvida mesmo já resolveu tudo, inclusive com quem compartilhar o travesseiro. É independente, inteligente, bem sucedida e não é carente, já que para ser bem resolvida tem que começar resolvendo as coisas do coração.
Mulheres que andam por aí, queixinho empinado e fazendo pose, não são bem resolvidas. A mulher bem resolvida não posa, ela é. Já resolveu que pose não adianta, que cabeça dura não adianta e fingir que não se emociona também não. Também já desistiu de debulhar lágrimas à toa, para tentar comover. Se fizer isso, é pessimamente resolvida.
Houve quem achasse, na época do feminismo – que Deus o tenha ou que o Diabo o carregue – que mulher bem resolvida era aquela que se resolvia sem homem. E, antes delas, houve aquelas que achavam que só se resolveriam com homem. Nenhuma das duas se resolveu. Mulher (assim como homem) precisa experimentar uma relação estável para se resolver, aprender a necessidade de trabalhar um relacionamento todos os dias, de conquistar o ser amado a cada segundo. Mas não pode se render totalmente a ele.
Acho que foi Kahlil Gibran quem disse que uma união a dois é como duas colunas, que só sustentam uma edificação porque se mantêm, ao mesmo tempo, juntas e separadas. A mulher bem resolvida sabe disso muito bem. Sabe que combinar diferenças é bom, lidar com antagonismos é bom. É assim que a gente cresce e amadurece. Por isso, dentro de um relacionamento, ela se mantém íntegra, fiel a si mesma, sem se desfigurar para agradar o outro.
E, ao agir assim, a mulher bem resolvida acaba atraindo homens bem resolvidos, capazes de amar, se emocionar sem dar uma de durão ou virar chato pegajoso. Os que não são bem resolvidos, assim você os reconhece, vivem oscilando de um extremo a outro, numa dança de bêbados. E nessa dança se agarram a outros na mesma situação e vão cambaleando pela vida.
Sim, ser bem resolvida (o) não é ficar pulando de galho em galho para se fingir de moderna (o). Quem é de todo mundo e não é de ninguém está longe de ser bem resolvido. Porque para ser bem resolvida é preciso ser capaz de se entregar, é preciso ter coragem de enfrentar os desafios que uma vida a dois impõem, de cultivar uma planta extremamente caprichosa chamada intimidade.
Intimidade é um negócio que só floresce com o tempo, que exige zelo e cuidado de jardineiros fiéis, determinados, perseverantes. Mulheres bem resolvidas – e os homens que as amam – sabem cultivar intimidade e sabem que ela não brota do acaso de uma paixão, mas exige um solo limpo, fértil e cultivado de um amor construído, tijolinho por tijolinho.
Claro que ser bem resolvida ou bem resolvido não é uma situação assim estável, pronto, acabou. No fundo, no fundo, somos todos seres em processo, works in progress, resolvendo-nos passo a passo, à medida em que descobrimos nosso espaço no mundo e a melhor maneira de nos posicionarmos nele. Todo mundo cai de vez em quando, inclusive os que chamamos de bem resolvidos. A diferença é que uns ficam sentados se descabelando à beira do caminho quando alguma coisa dá errado. E outros se levantam, sacodem a poeira e dão a volta por cima.
Você conhece alguma mulher bem resolvida? Ah, então me dá o telefone dela! Não é por nada, não. Só amizade. É que às vezes faz uma falta enorme conversar com gente assim!”



(Wilson Bentos)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Relacionamento: Respeito e Confiança

Qualquer relacionamento apoia-se em dois pilares: respeito e confiança mútuos. Mas descreverei a relevância desses para o homem.
O mais importante que um homem precisa ter e saber manter em um relacionamento com uma mulher é o respeito que ela tem por ele. Sem respeito, simplesmente esqueça qualquer possibilidade de relacionamento com uma mulher.
Se uma mulher não tem respeito por um homem, esse homem, portanto não é visto como macho por ela. Logo, sem respeito, a mulher não sente qualquer desejo sexual por um homem.

Para uma mulher amar um homem é necessário que a mulher o admire por seu caráter, personalidade e talentos, mas sem respeito, a mulher é incapaz de ter admiração pelo homem, e assim é incapaz de amá-lo.
Portanto, se você está em um relacionamento com uma mulher e por algum descuido seu, essa mulher perdeu o respeito por você, tome essa relação como perdida e abandone-a o quanto antes, ou ela mesma o fará.
Os esforços que você terá de fazer para recuperar o respeito dela são enormes e por mais que você se esforce nada garante que você conseguirá.

Um relacionamento em que a mulher não respeita o homem está fadado ao fracasso, será um relacionamento conturbado enquanto durar e será totalmente desastroso para o homem porque ele provavelmente está apaixonado para querer estar com alguém que não o respeita, ou seja, está indefeso emocionalmente. Sem respeito, a mulher humilhará e pisará o homem sempre que possível, provavelmente o trairá, já que não possui mais desejo ou pior tem repulsão por ele. Assim, quando esse relacionamento terminar, o homem estará acabado podendo entrar em depressão. No caso de homens de comportamento instável, o relacionamento pode finalizar-se em tragédia com violência ou até morte.Casos muito comuns em jornais e noticiários. Por isso vem a ser tão importante a honra e a virilidade de um homem porque é através delas que o homem mantem o seu orgulho masculino e consequentemente é respeitado.
Agora voltemos nossa atenção para a confiança. Se você é homem e está num relacionamento com uma mulher que você não confia, também a melhor escolha é pelo fim. Uma mulher em quem você não confia, deixá-lo-á maluco porque você não conseguirá trabalhar sossegado pensando nas barbaridades que ela pode estar fazendo. Você se tornará um homem ciumento e também inseguro e insegurança é demonstração nítida de fraqueza. As mulheres tem forte repulsão pela fraqueza masculina. Você sendo inseguro permitirá que a sua mulher faça os piores jogos psicológicos e emocionais levando o ao desequilíbrio mental. E assim, que a mulher o tiver dominado e vê-lo como um homem fraco e submisso, ela perderá o respeito por você e aí você já sabe.
Percebemos claramente como respeito e confiança estão intimamente ligados. Um não se sustenta sem o outro.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Namoro ♥

"As pessoas não se precisam, elas se completam...
Não por serem metades, mas por serem inteiras."
(Mário Quintana)

No dia 24 de junho de 2009 eu comecei a namorar uma pessoa muito especial.
Ficamos juntos durante 8 meses, foi tipo o namoro perfeitinho que toda garota sonha em ter.
Apesar de ter sido uma turbulência de problemas que caia em cima de nosso namoro, juntos
fomos superando.
Ele: um garoto normal, com um sonho de ser jogador de futebol, e batalhando pra conseguir realizar.
Eu : uma garota que só queria curti a vida, não se importava muito com o amor, ou em se apegar a  alguém.
mesmo com tantos caminhos diferentes, nossos corações trataram de se unir de uma maneira inexplicável.
Dps de 8 meses juntos por um problema que prefiro não falar, nós nos separamos, ficamos 4 meses separados, cada um foi viver sua vida e busca a sua propria felicidade.
Nesses 4 meses passamos 1 mes sem ter contato e os outros 3 nós nos falavamos diariamente por telefone, ate que marcamos de se encontrar, conversamos e resolvemos voltar.
dia 24 de junho de 2011 vamos completar 2 anos de namoro.
Me sinto extremamente feliz por saber que tem alguém que me ama de verdade ao meu lado, mostrando isso em palavras e atitudes sempre.
Temos que repensar o que de fato queremos antes de agirmos, temos que pensar em Relacionar-se e não ter um relacionamento para chamar de seu. O fato que é, temos de ir além e realmente viver a vida por inteiro, relacionar-se significa se respeitar, significa ter parceria por algo comum e quando subjulgamos alguém ou como se diz no popular "temos que ceder" para dar certo, estamos desrespeitando o outro.
É claro que como todo casal normal, a gnt briga, temos ciumes, e nem sempre concordamos com as atitudes um do outro, nada disso modifica o sentimento que temos um pelo outro.
E temos a certeza que esse amor é o que relmente vale !


                                Meu bê, que nosso amor ultrapasse o limite do tempo e que dure pra sempre